ESTA DOS EUA

Nacionalidades abrangidas pelo ESTA

Um ESTA oficial é uma autorização de viagem emitida pelos serviços de segurança dos EUA. Apenas os nacionais de países que são membros do Programa Visa Waiwer são elegíveis para um ESTA e, por conseguinte, para isenção de visto. pessoas que vivem no estrangeiro. O ESTA pode ser obtido para fins de turismo ou de negócios. As estadias devem ser inferiores a 90 dias.

Homens, mulheres, adultos e menores devem ter uma autorização ESTA ou um visto para os EUA antes de viajar para os EUA. A autorização ESTA só é concedida aos viajantes titulares de um passaporte biométrico ou electrónico e que sejam provenientes de um dos países membros do Programa de Isenção de Vistos.

Com a autorização ESTA, pode regressar aos Estados Unidos várias vezes durante os dois anos de validade do documento.

Que nacionalidades são elegíveis para o ESTA?

Apenas os nacionais dos países que participam no programa de isenção de vistos estão autorizados a solicitar o ESTA. A lista dos países europeus é a seguinte:
Andorra, Áustria, Croácia, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Japão, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mónaco, Países Baixos, Noruega, Polónia, Portugal, São Marino, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Os cidadãos não europeus também têm direito a solicitar a autorização ESTA se forem de : Austrália, República da Coreia do Sul, Brunei, Nova Zelândia, Singapura, Taiwan, Japão e Israel (a partir de outubro de 2023).

Os países membros são países que efectuam trocas comerciais regulares com os Estados Unidos da América. Têm muitos interesses mútuos e partilham as mesmas orientações em termos de segurança territorial, o que significa que as autoridades americanas são mais permissivas quando se trata de aceitar os seus nacionais.

A obtenção da autorização ESTA não garante o acesso ao território americano. Esta autorização é semelhante a um visto de turista B2 e está sujeita a um controlo aduaneiro que pode recusar o acesso aos Estados Unidos.